sábado, 22 de junho de 2013

Pub preferido em Dublin

Como bom casal velho, já não somos mais de baladas, já ficamos incomodados com o barulho, com o povo esbarrando constantemente e com a logística da noite, sabem?

Mas nós gostamos de música... e de cerveja! O que nos leva a andar bastante pelos pubs de Dublin num horário que seria a matinê do pessoal baladeiro hehe. 

                                                             Foto do site The Porter House

Quase nunca voltamos depois da meia noite, até porque temos que pegar o luas e o serviço encerra às 00:30h e gastar com táxi não é algo que nos deixa feliz.

Geralmente no fim de semana depois de bater perna pela cidade, paramos em algum pub para tomar uma pint e comer alguma friturinha tipica: batata frita, onion rings ou chicken wings. 

                                                                        O pub no St. Patrick
 

                                                               Friturinhas do The Porterhouse

As cozinhas dos pubs fecham cedo, a maioria por volta das 21h, então aí já está a primeira vantagem de chegar fora do horário de festa! :P

Outra vantagem é achar mesa disponível para sentar e curtir as primeiras músicas com muito espaço na pista.

E se tem um lugar que gostamos de ir beber, comer e dançar, esse lugar é o The Porter House no Temple Bar!




Adoro a banda que toca música irlandesa em vários dias da semana, adoro as cervejas deles e as comidas são gostosinhas e bem servidas. 

Difícil é andar por aí e entrar em outro pub! Quero saber o pub preferido de vocês também! ;)

Abraços!


O 'Taste of Dublin'

Mais um fim de semana explorando festivais! Nunca pensei que fosse encontrar tanta variedade de festivais e feirinhas aqui em Dublin.

No fim de semana passado aconteceu o Taste of Dublin que ao contrário dos outros eventos que participamos anteriormente, era preciso comprar a entrada por um precinho pouco camarada de 20 euros por pessoa.

Ficamos tentados a ir pela quantidade de restaurantes e a possibilidade de provar várias comidas diferentes, e ainda tinham atividades programadas como música ao vivo, mini cursos de culinária e inusitadas apresentações tailandesas (uma organização de turismo estava promovendo o país no evento).

Chegamos e tinha tanta gente que formaram filas para entrar, poucas vezes vi tantos irlandeses juntos num mesmo lugar. O povo estava arrumado, t-o-d-a-s as mulheres maquiadíssimas e eu lá com a cara lavada de todo dia, fiquei me perguntando o que estava fazendo ali.

Tinha área vip, umas meninas it girls e todo mundo com uma taça de prosecco na mão desfilando sob o sol primaveril rs. 

Estavamos meio perdidos, demos uma volta e vimos poucas coisas free, havia muito mais barraquinha de bebida do que comida e já pensando na furada que nos metemos, fomos aproveitar o sol e ver a programação tailandesa.



Lá degustamos vinhos e cerveja do país - oba, alguma coisa grátis hehe, vimos as danças, massagens e até participamos de sorteios de viagens! Achei o máximo porque temos planos  mirabolantes de ir a Tailândia ainda nesse ano.




E a partir daí o festival ficou legal, encontramos a parte onde finalmente haviam degustações incluídas no preço da entrada e era uma mescla de coisas: queijos irlandeses, vinhos franceses, argentinos e espanhóis, comida asiática, comida e cerveja tcheca, comida indiana, pães franceses, batatas fritas, bolos, um stand da Knorr com um cheff preparando risottos... olha, ainda não sei como não passei mal!



Nessa parte tinha também apresentações de danças irlandesas, eu adoro e até já cogitei  fazer aulas, mas aí lembro que sou dessas com pouca coordenação e fico inibida hehe...


video

Sabe o ar meio pomposo de quando chegamos? Foi embora com a chuva que caiu no meio da tarde! Não seria exagero dizer que a maioria das pessoas estavam um tanto embriagadas e distribuindo simpatia.

Uma banda fechou o festival na maior animação, era engraçado ver o povo vibrando com músicas que nunca escutei. Os integrantes do grupo vestiam roupas coloridas e chegaram a cantar músicas dos anos 90 como sucessos das Spice Girls - euas tiazonas pirando - e Backstreet Boys!


video

No final achei que valeu a pena pagar a entrada do festival, foi divertido.

Abraço! ;)

domingo, 9 de junho de 2013

Andanças em Dublin

Porque todo dia é dia de turistar, de conhecer algo novo nessa cidade e essa sensação de ter um mundo de coisas a descobrir é boa demais!

As vezes procuramos o que fazer na internet, como museus ou feirinhas para visitar, outras vezes simplesmente saimos caminhando por aí e nos surpreendemos com o que encontramos no caminho.

E tudo está valendo, sentar num parque e não fazer nada, descobrir as diferenças de cultura, ir aproveitar o sol, visitar as cidadezinhas próximas, sair para provar cervejas e comidas, sair para escutar música, sair para ver gente, sair para andar, sair para fotografar... sem dúvida é uma experiência que vai marcar demais nossas vidas.

Definitivamente nem tudo é fácil, temos muitos momentos de dúvidas, muitas perguntas ainda sem respostas, mas que na verdade só fortalecem as conquistas que vamos construindo aqui.

Clichê, né? Mas é bem isso mesmo... e sei lá, estou sentimental hoje haha.

Melhor parar de escrever e compartilhar mais fotos dessas andanças pela cidade! ;)













Abraço! ;)

terça-feira, 4 de junho de 2013

Bandejão da Trinity

Já entrei na Trinity College várias vezes e sempre achei curioso ver uma universidade cheia de turistas (eu, por exemplo!) caminhando entre os alunos.


Daí um dia marquei de encontrar meu namorado lá depois da escola e dando uma volta pelo pátio, passamos pelo refeitório: prontamente fomos seduzidos por uma plaquinha anunciando o prato de chicken tikka por 4 euros!

Não sabia se podiamos comer lá, se teriamos que apresentar algum documento ou qualquer coisa assim, mas decidimos entrar e foi ótimo estar ali junto com outros estudantes e professores, uma nostalgia dos meus tempos de faculdade.

O restaurante é um bandejão universitário bem organizado, o espaço é grande, tem muitas mesas e cadeiras, muitas opções de comidas - fiquei surpresa com a quantidade de comida para escolher! - e os pratos variam entre 4 e 8 euros.


O tal do frango tikka estava gostoso e a porção era grande, ou seja, com 4 euros dá para comer bem. Só era super apimentado, aliás aqui tem muita comida picante, quase não consegui terminar de comer e olha que sou baiana e chegada numa pimentinha hehe. 


Como estudante o melhor é fazer a comida em casa, gastamos menos é claro, mas num dia corrido pelo centro onde passar em casa não é uma opção, acho uma boa pedida almoçar na Trinity, é rápido e barato.


Abraço! ;)


sábado, 1 de junho de 2013

Conhecendo Howth

Na Irlanda os feriados correm para a segunda-feira, salvo o dia de St Patrick e natal, então quase todo feriado aqui ganha um plus de feriadão.

Em maio tivemos um feriadão e aproveitamos para dar ir em Howth, uma cidadezinha litorânea perto de Dublin.

Não estava esperando muita coisa e me surpreendi! Achei o lugar uma graça, um passeio super gostoso, fácil, rápido e barato de fazer.

Dá para chegar de dart ou ônibus, tinha lido que o melhor jeito para quem quer fazer a trilha pelos cliffs é ir de ônibus porque ele pára no inicio da trilha. Indo de dart tem que subir tudo andando, um ladeirão que já dá para cansar antes de iniciar a caminhada nas montanhas.

Como estamos mais para um casal sedentário do que aventureiro-esportivo, optamos pelo ônibus.

Pegamos o bus 31 na Abbey Street (aquela perto do Spire onde passa a linha vermelha do luas) e a passagem custou 2,80 euros.

Após 40 minutos de viagem, chegamos na simpática vila de Howth. Parecia que todo mundo tinha tido a mesma ideia de ir passar o dia lá, havia muita gente aproveitando o calor na grama, crianças brincando e um cheiro de fish and chips no ar.

                                                   Chegando em Howth! ;)
                                           
O dia estava lindo quando saimos de casa, mas sabe como é o clima irlandês, né? Ele pode mudar a qualquer momento, e assim a cada tanto tinhamos uns minutinhos de sol, garoa, céu nublado, sol de novo...

O ônibus passa pela costa e sobe uma ladeira. A parada para quem vai fazer a caminhada é a The Summit, não tem como errar porque tem placa sinalizando e é onde as outras pessoas que ainda estão no ônibus descem (na dúvida confirmem com o motorista). 



                                                Essa placa fica na parada The Summit


Quando cheguei na trilha percebi que não estava com o calçado apropriado, onde estava com a cabeça para esquecer de colocar o tênis? :P

Sorte que consegui andar com a bota que estava mesmo, mas não recomendo porque mesmo a trilha não exigindo muito - são pouco mais de 3 km - um sapato apropriado te dá mais estabilidade, detalhe fundamental a beira de penhascos, né? :P





Falando nos penhascos, a maior parte do caminho é segura, há pontos que passamos muito próximo da borda e ficava um tanto tensa hehe, mas são poucos, dois ou três. 




Tinha muita gente nas montanhas, vi pessoas de várias idades, de velhinhos a crianças, muitas famílias e alguns turistas.

Terminada a trilha passeamos pela orla e procuramos um lugar para comer, precisava almoçar alguma coisa com frutos do mar.
Escolhemos o East Cafe, que apesar do nome sugerir mais um lugar para tomar um cafe ou comer um doce no final do dia, serve muitas opções de almoço.





Meu namorado escolheu o clássico fish and chips, e eu depois de mudar 345 vezes de ideia pedi um prato de mini lagosta. 
Tudo muito bom, tudo muito bem, mas sai com fome! A comida é boa, mas acho que as porções poderiam ser maiores para valer mais a pena os 50 euros da conta (os pratos custaram 12 e 17 euros, mais bebidas e uma sobremesa).

                                                Meu pratinho pouco servido! 

O fim de tarde ficou bem frio e foi hora de pegar o ônibus de volta pra casa com a certeza que voltaria mais vezes a Howth.

Abraço! ;)